sábado, julho 24, 2010

COMENTÁRIO BREVE SOBRE A "CARTA DO PAI"

Pois bem, encontrei esta carta por acaso, num blog. Aliás, tenho encontrado blogs lindíssimos e riquíssimos de tudo que eu amo, por vezes, deixando-me até frustrada, pois descubro  fotos que eu já tenho e  coleciono e que já foram usadas usadas  de maneira linda. Sabe, já ando cansada de ver alguém que realiza o que eu havia pensado ou querido. Bem, não refleti sobre, mas voltando à carta, quero informar que não sei quem a montou ( felicíssima idéia) e mais; que religião professa, qual bíblia usou. Isso conta muitíssimo por causa da tradução. E mais; os capítulos e versículos citados não estão ao pé da letra e sim colocados numa linguagem mais coloquial, de fácil entendimento. Acredite: vai ser uma delícia procurá-los na bíbila, isto é, desde que essa bíblia tenha uma excelente tradução, como por exemplo a "Bíblia de Jerusalém", usada muitíssimo para estudos. Sobre essa divina filiação usei-a muito como professora. Seria um relato grande, (morro de vontade de fazê-lo), mas tenho muito orgulho do que eu fazia para ELE. Vivo a me perguntar: será que plantei sementinhas? Aquelas crianças tinham apenas oito anos.

Nenhum comentário: