terça-feira, julho 13, 2010

DOS MEUS GRANDES AMORES: ELVIS PRESLEY - IV

Hoje, "Dia do Rock" e vendo fotos do Elvis com o título"Símbolo da História do Rock", senti imensa vontade de falar dos meus sentimentos. Eu o amava  e até carregava uma foto dele com uniforme do exército na carteira e na ocasião, havia dito ao meu avô espanhol que era meu namorado. Meus cadernos tinham, nas capas, fotos dele.  No meu orkut tenho um álbum só com fotos dele. Hoje eu consegui estas que ainda eu não tinha. Fiquei triste porque vi várias fotos dele com Priscila e a filha pequenina, mas não pude copiá-las. Enquanto viveu sua estrela brilhou intensamente para os outros. Ele devia ter brilhado menos para os outros e iluminado mais a sua alma. Ele acharia o caminho, a verdade e a vida. Ele devia ter vivido menos para os amigos, fãs, empresário, mentor e vivido mais para si. Ele não devia ter sido tão bom e generoso para outros e sim para si . Ele devia ter gritado para todos exigindo a sua liberdade física e mental. Ele jamais devia ter sido fantoche, mas herói de si próprio, pois só assim ele teria conseguido sobreviver como o nosso digno rei Roberto Carlos que exigiu privacidade, iluminou a sua alma, abasteceu seu espírito em Deus e até hoje brilha e é o cantor preferido de todos.
Ah! Elvis!

2 comentários:

Anônimo disse...

andei lendo alguma coisa sobre o elvis e ja me apaixonei por ele, de fato ele era muito iluminado

AnaCristina disse...

adoooooooooooooooooooooooooooooooro