terça-feira, março 01, 2011

Esquecimentos? Pilates no Cérebro !!!

(Foto: Maria Luiza)
Esquecimentos? É assunto conhecido, mas essa maneira de explicar, encantou-me, pois interesso-me muitooo!!! Ah! Veja só até o que eu já fiz!  Além de uma lousa na cozinha, recorri ao caderninho que fica num lugar bem visível para anotar, no exato momento,  onde eu guardo as minhas coisas.
Diz o artigo que  começamos aos 30 anos os nossos pequenos esquecimentos. "A perda de memória de curto prazo não se deve a idade ou a morte dos neurônios e sim, à redução do número de conexões nervosas.
Assim como se atrofia um músculo sem uso, os dentritos também se atrofiam se não são usados com frequência. O exercício ajuda muito a alertar a mente.
Entretanto, nada como fazer com que o cérebro fabrique seu próprio alimento: as  neurotrofinas que são as moléculas que mantêm as células nervosas saudáveis.
Quanto mais ativas as células do cérebro, maior quantidade de neurotrofinas elas produzem gerando mais conexões entre as áreas cerebrais." Como ajudar? Ora, fazendo pilates com os neurônios:

* esticá-los
* surpreendê-los
* sair de sua rotina apresentando-lhe novidades inesperadas e divertidas através das emoções do olfato, da visão, do tato, do paladar e da audição.

O resultado? O cérebro se torna mais flexível, mais ágil e sua capacidade de memória aumenta.
Você pode até dizer que tem uma vida cheinha de atividades, mas a diferença está aqui: " as atividades rotineiras são inconscientes e fazem com que o cérebro funcione automaticamente e requeira o mínimo de energia. As experiências passam pelas mesmas estradas neuronais já formadas. E assim não há a produção de neurotrofinas.
Eis aqui alguns exercícios que expandem substancialmente os dentritos e a produção de neurotrofinas:


* Leia em voz alta; diferentes circuitos serão ativados além dos que você usa para ler em silêncio.
* Troque suas rotas: passe por diferentes caminhos para ir ao trabalho ou para casa.
* Modifique a rotina. Faça coisas diferentes. Saia, conheça e fale com pessoas de diferentes idades, trabalho e ideologia. Experimente o inesperado.
* Use escadas ao invés do elevador.
*Saia pelo campo, caminhe ouça e sinta odores diferentes.
* Troque a localização de alguma coisa. Mude, por exemplo, a lixeira de lugar e você verá o número de vezes que vai atirar o lixo no antigo lugar.
* Aprenda uma nova habilidade. Qualquer coisa; pode ser fotografia, um outro idioma, se gosta de quebra-cabeça,  cubra um olho para perceber  a percepção de profundidade, de modo que o cérebro tenha que usar outras rotas.
*Utilize a mão NÃO dominante. Coma, escreva, escove os dentes, abra gavetas e pastas.
* Tente tomar banho de olhos fechados tateando em busca do shampoo,  sabonete. Sinta as novas texturas."

De acordo com os estudos de Neurobiologia do "Duque University Medical Center"
Texto: de e-mail
Fotos: da Internet 

7 comentários:

Nana... disse...

Bom estou com 33 anos e meus esquecimentos ja não são tão pequenos uma certa vez com vontade de comer pão de queijo os tirei do freezer e os coloquei na bandeija , acendi o forno e vim pra sala,passa a meia hora que o produto pede retornei a cozinha pra ver como estavam meus pãezinhos e lá estavam eles em cima da pia descongelados na bandeja que esqueci de levar ao forno...fora recados ,telefonemas e etc...mas acho que sou desligada nem tanto esquecida, ja nem sei amei o post de hj me chamou mta atenção!!!
Estava com saudades daqui!!!

disse...

Boa tarde minha linda,
sei não mas creio que meus neurônios que são bem poucos tá acabando de vez...kkkk
Marido diz que seria preciso fazer um curso para me entender, pois só ele mesmo consegue. Não lembro de nomes de pessoas e ruas e nem mesmo consigo guardar o número do meu celular. Mas essas regrinhas do texto são ótimos vou copiar e colocar em prática. Pra você ideia já consegui até esquecer o telefone dentro da geladeira e depois fiquei horas procurando a pessoa, pode uma coisa dessas???
Amei o texto de hoje sempre aprendendo contigo.
Beijos meus!

GIL disse...

Gostei da sua idéia do caderninho, vou fazer uma caixinha isso sim, como corremos muito e tudo é tão acelerado a coisa tá complicada, mas o exercicios nas dicas de seu post foram ótimas....bjks...Gil

Alexandre Mauj Imamura (lostinjapan.tk) disse...

excelente post. se não usamos o cérebro, ele atrofia, o corpo deixa morrer tudo o que não usamos, não é?
estudar, pesquisar, se interessar, aprender coisas novas... segredo para um cérebro sadio e lúcido.
bom dia

Virginia Jesus Fassarella disse...

Maria Luiza, muito boa a sua idéia de fazer essa postagem, assim ficamos mais alertas e não deixamos o nosso cérebro parado. Quanto ao Convento, o nosso país tem sim, belos pontos turísticos. Beijos.

Lucinha Cullen's Garden and Cia disse...

Maria Luiza,

Muito preciso esse post.
Trabalhei minha vida inteira com minha memória, tinha números de contas, telefones e muito mais gravados na minha cabeça..kkkk as vezes ficava doida. Mas não esquecia das coisas. Tinha agenda manual e virtual, mas a minha memória era de elefante.
Agora não ligo muito pra gravar nada, estou descansando meus miolos e fazendo esses exercícios recomendados. Agora que vou fazer ainda mais. Não quero caducar cedo.rsrs
Uma coisa é certa. Aqui na blogosfera, tenho me interessado tanto em aprender coisas novas, e isso está me fazendo muito bem.
Você arrasou nesse post, aprendi muito. Obrigada!
Beijos

LILIANE disse...

puxa...
vou fazer meus neurônios esticarem já já
amei a matéria
poderia linkar esta materia no meu blog www.tocdemenina.com?
um abraço