domingo, maio 15, 2011

BLOGAGEM COLETIVA: FASES DA VIDA: ADOLESCÊNCIA


BCFV -  3ª FASE - ADOLESCÊNCIA





Dois acontecimentos marcaram profundamente a minha adolescência. Como narrei na blogagem anterior, cresci na fazenda e lá passei a mais perfeita infância. Aos 12 anos, meu tio comprou a casa mais linda da cidadezinha. Foi construída dentro dos padrões modernos do início da  década áurea dos anos sessenta. Foi um alvoroço na cidade, pois ela fugia totalmente do esquema vigente , com linhas retas, tinha a varanda toda envidraçada, com persianas verdinhas, bem clarinhas. Era todinha ladrilhada com piso preto e branco, azulejos no banheiro, banheira, bidê e vaso sanitário de cor pink, foi a coisa mais maravilhosa, para quem usava a casinha de madeira, com fossa. Na cozinha, azulejos nas paredes, fogão a gás, sem aquele cheiro de fumaça e sem o fundo das panelas pretos para arear. A pia era um sonho com torneira. Na fazenda não tínhamos. A água era coletada do poço e posta numa grande caixa de cimento que era chamada de vasca. Tudo um vislumbre, novidade demais para quem cresceu com simplicidade, dormindo em colchão de palha, travesseiro de penas, luz de lampião  e totalmente sem conviver com luxo algum. A foto nem chega a mostrar a casa, mas vê-se um pedaço da tal varanda envidraçada.

Foto rara:  Lisberto, hoje marido de Maria Joaquina, minha tia, tia Genoveva, minha doce vovó Ermelida e eu. Nunca mais esqueci o dia que chegando do colégio encontrei na cozinha uma geladeira. Aquele cheirinho diferente de coisa nova impregnou minhas narinas e ainda aqui estão, e ao abrí-la, uma assadeira com um bolo de laranja que nunca antes minha mãe fizera. Aquele bolo, eu nunca esqueci e a felicidade que a geladeira me proporcionou também.
Nas tardes de domingo íamos espiar, na casa da vizinha ( a única a ter tv) o furor da Jovem Guarda e o que podíamos copiar em termos da moda, copiávamos. Os rapazes faziam serenatas,  bailinhos nas casas ao som do "Do you wanna dance, festinhas do colégio, do padroeiro, com esta:




 Houve também nossa primeira viagem à São Paulo com a grande novidade: o "fusca". Fomos  para o litoral conhecer o mar e Aparecida do Norte. A foto do mar desapareceu.



  Minha saia de tergal plissada, pentedo "bananinha" e minha tia com seu "tubinho"
O segundo fato mais importante de todos é que com meus 13 anos  me apaixonei perdidamente pelo rapaz mais cobiçado e lindo. Ele havia terminado o exército  lá em Brasília. Ele veio visitar a mãe. Passei por ele, achei-o "um pão"  e não demorou muito para eu receber a carta mais linda do mundo. No dia de Santo Antonio, 13 de junho de 1963 iniciamos o namoro, mas com a professora da fazenda, do lado. Foi paixão avassaladora. Um amor puro, verdadeiro e leal.
Esse era o meu Tony. Sete anos mais velho. Nascido na mesma cidadezinha, foi coroinha da igreja e contava com orgulho da sua memória que se lembrava de minha mãe solteira. Como o lugar era muito pequeno, cedo ele saiu em busca de algo melhor, até ir para o Rio e acabar trabalhando na Embaixada da Alemanha. Namoramos sete anos, pois minha mãe, muito sábia, não permitiu que  eu me casasse sem ter meu diploma de professora. Houveram muitas e muitas cartas. Vindas dele para me ver que eram sempre esperadas com grande intensidade. 
Foto tirada especialmente para ele, retribuindo a foto que ele me dera. Era costume a troca de fotos. Tinha 14 anos.

Essa foto foi tirada na fazenda, anos depois de termos nos mudado de lá.  A roda d'água que movia a mó para triturar o milho, já estava abandonada, pois com os anos, o fubá vinha prontinho, em saquinhos plásticos  nas prateleiras dos armazéns. Tony me presenteou com uma câmera e tiramos muitas fotos naquele dia. Ele foi meu primeiro e único  namorado. Minha adolescência como a de todos ocorreu na normalidade na pureza e na inocência. Eu lia muito livros, adorava a revista Claudia, Desfile e meu programa favorito sempre foi filmes. Enfim, procurava estar sempre atualizada com as mudanças que ocorriam no mundo. Encerro essa fase com uma vontade imensa de contar mais, pois assunto teria, mas fica aqui o fim dela com minha foto para tirar meu título de eleitora.


Pena que a foto foi dobrada.
Mais uma vez, o meu especial obrigada a essas incríveis meninas: Rosélia, Gina e Rute, por idealizarem e tornar possível essa tão linda recordação de nossas vidas.

35 comentários:

soniaconsult disse...

Luiza, mas teu namorado era mesmo um pão!
Tuas lembranças me levaram as minhas quando morava no interior. Vim para a cidade ainda criança mas ainda me lembro de algumas coisas.
E quando chegamos na cidade meu pai comprou uma tv preto e branco e minhas irmãs colocaram um plástico colorido na frente pra parecer que a tv era a cores.
Lembranças boas...
bjs e bom domingo

Lucinhashomeandgarden disse...

Maria Luiza,

Como sempre, você arrasou com seu post.
Sua história de vida é de nos tirar o fôlego.
As suas fotos e do Tony são realmente lindíssimas.
Você era e é muito linda.
A sua saia plissada e seu penteado bananinha arrasaram. Tudo mostra que você foi uma moça muito linda e aplicada.
Feliz você que seguiu os conselhos de sua mãe, esperou o tempo certo para o casamento.
Já lhe falei e repito. Sua história de vida cabe num lindo livro.
Beijos

✿ chica disse...

Que lindo isso tudo...Tantas coisas em nossas vidas...Lembrei dos vestidos tubinhos, tão usados e que caiam tão bem, os penteados, a tv que não se tinha e quem a tinha era rico,srrs

Tanta coisa legal que nossao jovens nem imaginam hoje...
Adorei! um beijo,tudo de bom,chica

Misturação - Ana Karla disse...

Maria Luiza, lindíssima!
A história de amor marca sempre uma adolescência.
Achei muito lindo todo o seu relato dessa fase.
Bom domingo
Xeros

orvalho do ceu disse...

Olá, querida Maria Luísa
"Na ternura de um amanhecer,
Eu observei a beleza do orvalho".
(Sandra)

Menina, que maravilha de post!!!
Vc me fez recordar, quando aos 8 anos, chegou a televisão em casa... que coisa marcante para nós!!! O cheirinho da novidade é espetacular...
Os tubinhos... eu fui dama do casamento da tia com ele...
O fusca... tive um branquinho e encantador... Mas foi em outra fase onde carregava de tudo com dois filhos pra trabalhar...
Com o meu "pão" eu não tive final feliz...
Maravilhosa viagem ao túnel do tempo...

"...é o molhar do orvalho quem vê meus passos...
é minha vida me chamando pra viver"
( Fractais de Calu)

Tenha um excelente Domingo de paz e alegria.
Bj com gosto de adolescência (o lado bom dela).

Gina disse...

Sua história lembrou a de minha mãe, que conheceu meu pai, único namorado, aos 12 a casou aos 20.
Também lembrei da cozinha toda vermelha que meu pai comprou. Hoje em dia seria retrô. Na época era o máximo!
As fotos estão ótimas! Saia plissada, tubinho, xadrez, cortes de cabelo... É muito bacana ver quanto mudaram os costumes. Adoro fotos antigas!
Ah, eu namorei 5 anos e 9 meses...rs!
Bjs.

Renata disse...

Ah, que postagem mais linda!

As fotos antigas, em preto e branco, incríveis...e os anos sessenta, ah, os meus preferidos, a moda, os costumes, a arquitetura, tudo daquela época me fascina!

Adorei!

Elcio Tuiribepi disse...

Oi amiga...adoro fotos assim...vocês arrebentando a boca do balão hein!! Todos dois muito bonitos, formaram um casal e tanto...
Ahh...o Fusquinha...o intrépido...tive um amarelo...aguentava trancos como nenhum outro...rs
Bonitas as suas lembranças, carregadas de emoção, tenho certeza disso
Um abraço na alma..parabéns pela sua participação
beijo

RUTE disse...

Uau Maria Luzia! Seu Tony era um arraso!!
Mas não foi pura sorte vc ter conseguido namorar com ele. Foi mérito, isso sim!! Que moça mais bonita tu me saiu!!!!!
Belo par, Maria Luzia e Tony :)
Beijinhos,
Rute

Esplendor da Criação disse...

Que belas lembranças, essas fotos são relíquias. Uma bela participação que leva todos nós a recordar esse tempo bom que passamos. Um abraço.

Fabiana disse...

Ola Maria Luiza,
Vim agradecer e retribuir a visita.
Gostei muito da sua história, alias, admiro as pessoas que passaram por várias dificuldades, e que dão valor as conquistas, porque hoje, isso é tão raro.
Adoro ver fotos antigas.
Me lembrei, minha mãe também tinha uma geladeira vermelha, que nos acompanhou até irmos para o Japão, me lembro do trabalhão que dava para tirar o gelo da parte de cima..kkkkk
E o fusquinha era a paixão do meu pai, que também tinha uma Variant.
Ah, tempos bons....muitas saudades.
beijos

AnaCristina disse...

obrigada pela visita!! adoro casas do tipo que vc descreveu! piso preto e branco é meu sonho de piso! as fotos tambem estao maravilhosas, parabens pela postagem!! bjo

Rachel disse...

Linda postagem, fiquei aqui a imaginar cada cena.
Uma história linda de um amor puro e correspondido, coisa rara hoje em dia!
Lindas fotos!
Agradeço o carinho de seu comentário, volte mais vezes, ok?!
Bjuss!!!

Lúcia Soares disse...

Eu, que não tenho fotos da infância e da adolescência (apenas umaas 6, sse tanto), fico encantada quando vejo a memória que elas nos proporcionam. São nossas testemunhas de vida.
Você era um docinho de coco, por isso o lindo rapaz ficou "caidinho", uai! rsr
Beijo!

Zilda Santiago disse...

Adorei!!!Me vejo um pouco em todas as postagens!!!Esta coletiva nos faz vajer no tempo mesmo!!!Bjksssssssssss

Minha participação está no blog Rumos Libertadores: http://rumoslibertadores.blogspot.com
Comente e concorra a um livro pela loteria federal ,até o dia 28/05

Mariazinha disse...

Tambem participo da blogagem coletiva:
http://mariazinhap.blogspot.com/2011/05/blogagem-coletiva-fases-da-vida.html
Parabens pela sua postagem!
Beijos

Bel Rech disse...

Que doces lembranas e as fotos de cinema..Estou ansiosa para seguir a história...
Paz e bem

Dora Regina disse...

Vc está lindinha em todas as fotos, interessante é que em cada postagem, nos identificamos com alguma coisa...
Parabéns pela participação!
♥.·:*¨¨*:·.♥ Boa semana!♥.·:*¨¨*:·.♥

Emanuel disse...

Delícia de lembranças!
Forte abraço!

Mari Amorim disse...

Maria Luiza,
Menina que show!Não faltarei ao teu blogue na próxima fase,fiquei curiosa,que belo casal!
Viajei...
Obrigada querida,pelo carinho de sua visita!
Um abraço,cheio de boas energias!
Mari

Élys disse...

Bom relembrar esse período da vida. Gostei muito das fotos.
Um abraço

diariodumapsi disse...

Belíssima participação!
Viajei nessas fotos.
Gd beijo

Socorro Melo disse...

Maria Luiza,

Que coisa linda! Voltei no tempo. Até lembrei das histórias de fotonovelas que eu lia, desses encontros românticos, e coisa e tal, kkk
Seu Tony era mesmo lindo, viu? E você também era muito bonita, quando adolescente. Adorei as fotos, e as lembranças agradáveis...
Bela postagem, parabéns!
Agradeço sua visita.

Beijos
Socorro Melo

Denise disse...

É interessante observar como nas várias blogagens muitas experiências acabam batendo com as nossas experiências. Enquanto ia lendo seu relato, ia me lembrando q tb usei saia plissada, vestido tubinho. Mas não tive a inalguração da geladeira. Minha mãe já tinha uma geladeira imensa. A grande sensação foi a tv colorida. Bem legal essa troca! Muita paz!

Luma Rosa disse...

Que casal lindo vocês formavam! Passo pelo menos uma vez na semana em frente a Ilha Fiscal! Fiquei movida a saber se enfim esse amor progrediu, se você ficou com ele :) Sim, eu gosto de finais felizes! Beijus,

Bergilde Croce disse...

Olá,Maria Luiza!
Lendo seu registro percebo o quanto é importante sentir mais que simplesmente viver cada fase de nossas vidas.Suas fotografias,suas memórias aqui contadas representam sentimentos e emoções mais que somente meras lembranças de uma época passada.Parabéns porque conseguiste ir além de uma participação em blogagem.
Abraços,

Virginia Jesus Fassarella disse...

Oi, Maria Luiza, o seu amor pelo seu namorado e depois marido é uma coisa emocionante, você nunca se esquece de citá-lo. Como você falou ele foi seu único namorado e em postagens anteriores você conta o quanto o seu amor foi marcante. Só um amor muito grande sobrevive a distância, como o de vocês. Fique com Deus, beijos.

Varanda Azuis disse...

Oi Maria Luiza...bom dia!

Poxa...vc me emocionou com seu relato...que linda essa fase da sua vida!
Seu relato ficou perfeito, muito bem escrito...parabéns!

bjos...um dia lindinho pra vc minha amiga querida!

ⓣⓔⓡⓔⓢⓐ ⓒⓡⓘⓢⓣⓘⓝⓐ disse...

Oiee!!
Quantas mudanças na adolescencia, não só do corpo, mas tbém de experiências da fazenda a cidade....e o namorado então??...lembra James Dean...
Linda semana pra ti.
bjs

Flora Maria disse...

Fotos ótimas, daqueles tempos idos !

Tive várias saias de tergal pregueadas, que também se usava com o conjunto de blusa e casaquinho de ban lon. Também comecei a namorar em 1963, mas já tinha 18 anos.
Suas lembranças da fazenda e o encantamento da vida na cidade,estão na contramão da minha vida, pois moça de cidade que eu era (Rio de Janeiro) sempre sonhei com essa vida na roça !!!

Doces lembranças, menina !
Beijo

Cláudia M. disse...

Olá Maria Luiza
Que belo texto, eu até esqueci que estava lendo num blog, fiquei tão embrenhada na leitura que parecia estar lendo um livro! :)
Muito bonita essa história de amor, vc bem novinha, mas com 14 já parecia ter uns 17. Lindo casal, parabéns. Presumo que tenha dado em casamento, mas tb vou ficar aguardando...
bjs

Cláudia M. disse...

Maria Luiza, voltei para lhe dizer que não resisti a ir ler as suas participações anteriores, a sua escrita é fascinante, vc bem que podia escrever um livro. :)
Mas voltei sobretudo pq verifiquei que a tal questão acerca do seu Tony só podia ser feita por quem não tinha lido os relatos anteriores... :)
adorei tb as suas obras de reciclagem.
bjs

Obscure Beauty disse...

Bem!! Que fotos hein? =P Estão todas muito giras ^^ e a história também. Estou ansiosa por ver a continuação dessa história de amor!

beijinhos

ensinoregular disse...

Maria Luiza demorei a te respoder porque minha internete ficou fora do ar por três dias.Obrigado pelo comentário sobre o meu texto.Gostei de mais da tua narrativa e das postagens da tua família.Eu tenho uma história semelhante.Também fui criada numa fazenda,só fui para a cidade de Pelotas,que fica próximo de onde morava,para estudar.
Estou esperando o 4 tempo da blogagem.beijos

" ESSÊNCIA ESTELAR MAYA " disse...

Olá Maria Luiza,

Agora que minha internet já está instalada, estou visitando todos os blogues desta MARAVILHOSA postagem coletiva.

Que adolescência mais Linda!
Tudo era tão puro e verdadeiro!
Sua descrição foi Maravilhosa, parece que me vi em cada ambiente que dissestes.
Que casal nota 1.000, em beleza física e tenho certeza que muito mais na ALMA!!!

Quero agradecer de coração por suas palavras em meu espaço, fiquei muito emocionada!
Parabéns pelo lindo e encantador espaço....
Um grande beijo em seu coração!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...