sábado, agosto 13, 2011

SER TIO É SER PAI

ESSE TIO  ERA O PAI QUE EU NÃO TIVE


Aqui está meu tio Amâncio, irmão de minha mãe, aquele que me acolheu como filha, sim porque minha mãe, viúva aos 21 anos com um bebê de 8 meses (eu), voltou para a casa de sua mãe, vovó Ermelinda.
Tio Amâncio, de lindos olhos azuis e cabelos louros, ainda garoto praticamente, assumiu a fazenda de gado e café, por ocasião do falecimento de seu pai, vovô Joaquim.
A isso eu chamo de bravura indômita! Tão jovenzinho e com tanta responsabilidade, as quais  cumpria a rigor, sem vacilar, sem se cansar. Ele cuidou de três viúvas: minha bisavó, minha avó e minha mãe.
Além dele, havia mais dois irmãos e sete mulheres.
Tio Amâncio tinha muita afinidade com minha mãe. Vaidoso, na montaria, não faltava nenhum detalhe; parecia um verdadeiro gaúcho. Ela costurava-lhe as bombachas, cheinhas de detalhes, casinha de abelha, bolsinhos. Ele levava e buscava boiada de longe. Quando ele chegava, nós corríamos para vê-lo,, mas era a mim que ele tomava nos braços e me erguia lá no alto. Um dia ele fez isso na porta e eu cheguei a bater com a cabeça no batente. Foi um Deus nos acuda!
Era muito ajuizado, tanto que foi comprando as fazendinhas ao redor da dele, que eram dos tios dele, os italianos bigodudos e muito bravos.
Prosperou muito, era muito respeitado no patrimônio. Ele tinha esse carro de boi que ouvíamos ao longe o seu cantar, por causa dos furos que haviamm naquelas rodas de madeira maciça. Aquele prédio era o colégio da cidadezinha ou patrimônio. Infelizmente, foi derrubado para ser construída a prefeitura.
Muito alegre,sorridente e falador, vivia cantarolando as músicas sertanejas. Como ele gostava de passear e viajar! Era impressionante como ele visitava parentes que moravam longe! E eu sempre junto!!! Era um rito! Se importava muito com todos da família. Tanto que na sua cabeça ele queria poupar e a todos proteger.  Errou aí, não delegando serviços de maiores responsabilidades para seus dois irmãos que continham suas frustrações e rebeldia, mas se calavam e o respeitavam.
Com os desmandos dos governos, com as quedas do preço do café e gado, com perdas das intempéries, que iam se acumulando, meu tio vendeu a fazenda e terminou seus dias no patrimônio. Foi levado por um câncer. Sinto falta dele e muita, mas o vazio no meu ser continua. Queria tanto poder sentir o que é ter um pai! 
Eu quero o meu pai!

(Foto: minha mãe e meu pai Gabriel.)

E na minha varanda, minha mesa de centro,  legítima roda de carro de boi.
retratando a lembrança de que um dia um carro de boi fez parte importante da minha infância.

Rogo a Deus por todos os papais nesse dia especialmente dedicado a eles.






Feliz Dia dos Pais!

13 comentários:

AnaCristina disse...

que lindo! bjo bjo

Tunin disse...

Que texto tocante! Maravilha! Abração.

Eva disse...

Oi minha amiga querida, emocionante teu relato, adorei muito ler, amei a mesa também lindo lindo esse relato, obrigada por compartilhar, eu me transpus nas lembranças, beijos Maria Luiza um belo final de semana para vc.

Meri Pellens disse...

Pode ter certeza que seu tio superou, e muito, o que muitos pais por aí deveriam ser e não são.
Beijinho e muita paz, Maria Luíza.

Madalena disse...

As coisas mais belas estão nas coisas mais simples e nos deixam muita saudade, linda história!
Beijo e lindo final de semana.

✿ chica disse...

Que lindo o coração desse teu tio...Deve estar num lugar lindo pois foi realmente maravilhoso!

Linda história! beijos,tudo de bom,chica e ótimo dia dos papais para todos que aqui passarem!

Orvalho do Céu disse...

Olá, querida
Deus se fez presente em sua vida como fez na minha... nos dando um pai vindo diretamente d'Ele...
Bjs de paz e ótimo Domingo festivo

Gina disse...

Que história linda desse seu tio! Ele soube ser a figura parterna que você não teve.
Quanta responsabilidade ainda jovem!
Fique na paz.

Lucinha disse...

Maria Luiza,

Um tio-pai. Você teve dois pais. O biológico e o tio Amâncio.
Seu tio era um homem muito bom e cuidou de vocês com muito carinho.
Sei como você deve estar se sentindo minha amiga. Parece que junta tudo, não é mesmo.
Mas tenho certeza, que após a Missa você se sentirá melhor.
Meu paizinho está vivo, graças a Deus. Ele não tem nenhum problema grave de saúde. Por isso, dou graças.
Aqui não é dia dos pais. Eles comemoram em Setembro, mas é tão sem graça, que parece um dia comum.
Um abraço pro seu filho pelo dia.

Beijos

Ilaine disse...

Maria Luiza!

Que lindo e emocionante relato, amiga. Que maravilhoso que seu tio soube ser um pai perfeito. Pude sentir que você o amou muito. Ele era uma pessoa formidável.

Maria Luiza, amei a mesa e a varanda. Roda de carro de boi - uma ideia genial!

Beijo e um bom domingo!

Evanir disse...

Muitas Vezes Deus Tira Alguem Que
Amamos Tanto.
Mais Esse Mesmo Deus Traz Alguem
Que Aprendemos Amar..
Por Isso NÃo Devemos Chorar
Pelo Que Nos Foi Tirado
E Sim ..Aprender A Amar O
QUE Nos Foi Dado ..
Nada Que È Nosso Vai Embora Para Sempre.
A Você Com Muito carinho um
feliz Domingo (DIA DOS PAIS)
Beijos No Coração.
Evanir.

Eva disse...

Oi Maria Luiza querida, te respondendo, esse post de hoje é para amanhã também, meu filho parte amanhã para França onde mora e estarei ocupada com a partida e secando as lagrimas também, hehe, os tronquinhos, acho que tem que levar num marceneiro para ele abrir o meio deve ser assim, imagino que seja assim, bjo amiga, té mais.

Vida no Campo disse...

Fiquei emocionada Maria Luiza,com sua história ,bjs querida

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...