terça-feira, maio 01, 2012

UM MURO


Em maio
Um muro
Imóvel
Imola
Em Ímola 
O maior.

A cena pára
Emudece
Cala e chora

Muda o grito
Move o choro
Morre o sonho

A cena cessa
Sai de cena
Senna
Sai do sonho
 Choro

Autora: Maria Luiza Saes de Rezende

Escrito em 01/05/1994, para meus alunos

Há 18 anos atrás, perdíamos o maior exemplo de patriotismo. 
Ele desfraldava a nossa Bandeira, com maior amor e orgulho!
Ele fazia nossos domingos mais festivos e alegres. Quem não parava tudo para ver a garra, a gana  dele?
Ah, saudades! Ainda dói!


26 comentários:

Paulo Francisco disse...

Lindo poema.
Ele, realmente, alegrava os domingos da gente.
Um beijo grande

✿ chica disse...

Muito lindo teu poema,Maria Luiza! E naquele dia foi triste demais mesmo.

Lembro que morava na Itália e senti uma tristeza tão grande, como se fosse da minha família!

beijos,lindo dia! chica

Fuchic - artesanato com tecidos disse...

Maria Luiza,
Vi seu link no blog de outra Maria Luiza e fiquei comovida com a homenagem ao inesquecível Senna. Quem não lembra exatamente o que estava fazendo naquela manhã? A perplexidade e o choro nos rostos das pessoas na padaria em frente à minha casa ainda estão na lembrança.

*beijocas*

Beth/Lilás disse...

Bom dia, Maria Luiza!
Que poema lindo, quanta inspiração você teve para fazê-lo assim tão sentido!
Adorei!
Senna ainda vive nos nossos corações.
um grande abraço, carioca

AnaCristina disse...

uau! que lindo! obrigada pela visita!

Misturação - Ana Karla disse...

Grande Senna!
Dona MaLu, que forma belíssima de homenagear esse grande ídolo, que já é eterno.
Xeros

Valéria disse...

Oi Maria Luiza!
Que belo poema! Foi mesmo uma grande e inesquecível perda.
Menina, mostra mais desta poetisa para nós.
beijinhos!

Tetê disse...

Lindo, Maria Luiza! Você sabe que eu me lembro o que íamos almoçar nesse domingo? Eu e minha irmã estávamos na sala assistindo a corrida (eu não perdia...) e minha mãe preparava o molho do Angú à Baiana. Ela nem fez o angú pois ninguém quis almoçar e eu nunca mais assisti à uma corrida... Triste demais! E seu poema retrata bem isso! Bjks Tetê - Livre Pensamento

Imac by Artes disse...

Querida amiga!
Que encanto seu poema!
Narrastes de forma amorosa e sentida, a tristeza daquele dia do qual nunca esqueceremos.
Bela homenagem! Abraços!

ValeriaC disse...

Que maravilha seu poema minha querida...uma homenagem a um ser humano da melhor qualidade. Foi mesmo um momento muito triste para todos nós.
Linkei seu blog, pra acompanhar melhor os seus posts, viu?
Doce noite querida, beijinhos
Valéria

Virginia Jesus Fassarella disse...

Maria Luiza, passei para retribuir o seu carinho.
Linda poesia. O Senna era o maior brasileiro nas pistas de corrida. Beijos.

Regina F.Murbach disse...

Olá amiga. Que saudade dos domingos
com Airton Senna, nele nos fazia torcer, acreditar, ter esperança e Fé num Brasil melhor para todos.Os domingos sem Airton não são os mesmo. Saudade desse tempo....bjs. Regina

Toninhobira disse...

Perfeita homenagem amiga,nossos domingos perderam a graça neste esporte.Ainda vejo as cenas e sinceramente fico triste.
Ele fazia a diferença.
Carinhoso abraço amiga com paz e luz.
Beijo.

Jesus te ama! disse...

olá vim te convidar pra conhecer meu blog o seu é bem interessante e eu estou ficando !!! lindo teu escrito abraço!!!

Ilaine disse...

Ah... é emocionante! O poema é lindo demais, Maria Luiza! Sennna, um grande brasileiro, podemos nos orgulhar.

Beijo

elvira carvalho disse...

Gostava muito do Senna e ainda hoje o recordo com saudade.
Um abraço

ღα૨gѳђ ખ૯૨ท૯૮ઝܟ disse...

...o vácuo ficou.


beijo

Sandra Rossi disse...

"Ayrton Senna do Brasil" - grito que jamais sairá de nossas gargantas e para sempre na lembrança.

Linda homenagem.

BJuS e obrigada pela visita!

MARILENE disse...

Encantadores seus versos, construídos com a emoção que Senna nos proporcionava.
Ele sempre será lembrados, não só por nós, brasileiros, mas por todos os que sabem admirar a garra e a força de um competidor competente.

Bjs.

Macá disse...

maria Luiza
E dói muito, até hoje. Na época, meu filho que tinha 4 anos, era fã do Senna. Tinha posteres pregados no guarda-roupa (tem até hoje). Nós estávamos na praia e voltamos pra assistir a corrida; e daí o acidente. Eu chorava por mim e ele ainda não entendendo muito, chorava porque via os pais chorando. Foi muito triste.
Lindo poema.
beijos

Eva Sabbado disse...

Que linda homenagem Maria Luiza, super parabéns, mais um talento seu que estou conhecendo, adorei! bjos, amiga.

Luma Rosa disse...

Uau, muito lindo!!
Alguém que deve ser lembrado sempre, como exemplo!! Precisamos de exemplos!
Beijus,

" ESSÊNCIA ESTELAR MAYA " disse...

Olá minha querida,

Lindas palavras....um poema que vem da Alma!
Senna era um Ser iluminado, com uma aura que encantava á todos devido ás suas ações e principalmente pelo patriotismo.
Um grande ser humano!!!

Quero lhe agradecer pelas palavras carinhosas deixadas no "Essência".

Um grande beijo em seu coração!!!

Reinaldo Fonseca - Pascom Paroquial disse...

Olá! É sempre uma alegria visitar seu blog e ver tantas novidades boas.
Neste mês de maio, que a exemplo de Maria, Mãe da Igreja, ... Possamos todos sentir mais fome e sede de justiça, fome e sede de servir sempre mais.
Grande abraço na Paz e no Amor de Cristo. Aguardo sua visitinha em nosso blog.

Reinaldo Fonseca
Paróquia São Pedro e São Paulo
http://www.pspedrogpuava.blogspot.com.br/

Ailime disse...

Olá Maria Luiza,
Que poema sublime emanado da sua alma pleno de sentimento dedicado a este menino lindo que o Senhor chamou e de quem continuamos com muita saudade.
Um beijinho.
Ailime

Luzia Lira Pedagoga disse...

Lindo poema grande recordação. Foi um marco na vida de muita gente.

Estava andando pela net e cheguei aqui no seu blog. Li alguns post muito legal. Parabéns!



Bjos Luzia

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...