quarta-feira, julho 15, 2015

Botando a cabeça para funcionar nº 15


Há uma certa inefabilidade pairando.
Aos poucos saio do torpor.
A figura me pousa aos olhos e me leva a sentir o outono
 com seus enormes tapetes em tons  beges amarelados,
salpicados de fortes tons terrosos.
Desenha-se em minha mente o recolhimento. 
O parar irrevogável da atividade.
Adormecimento. Descanso da natureza.
Pausa necessária
para vir um novo viver, abastecido de seiva, 
de vida nova que acordadas pelo novo vigor, brotarão.
O banco. O banco solitário. Declínio da vida.
Nascemos sós e sós extinguiremos.


Essa foi minha inspiração. 
Quer sentir outras inspirações 
ou participar dessa blogagem?
Venha Aqui. É bom demais!

Abraço enorme!

19 comentários:

✿ chica disse...

Profunda e linda tua inspiração,Maria Luiza! Adorei e remete mesmo ao recolhimento a imagem! Ficou DEZ! Obrigadão! Já levei o link! bjs, lindo dia,chica

Gracita disse...

Bom dia Maria Luiza
Que profunda a sua interpretação minha querida
A imagem lembra mesmo o recolhimento tão necessário para se recompor e voltar ainda mais vibrante. Parabéns amiga! Arrasouuuuuuuuuu
Beijos

Simone Felic disse...

É uma experiencia que sozinhos vamos experimentar, visto que sozinhos viemos
sozinhos partiremos.
beijinhos

http://eueminhasplantinhas.blogspot.com.br/

Bolhinhas de Sabão para Maria disse...

Oi Maria Luiza uma linda inspiração.. com uma pitada de nostalgia... de silêncio...
A imagem remete à solidão, mas é linda de se ver...
Um banco vazio tem historias pra contar, mas espera por mais, muito mais..

Beijos doces..

Tê e Maria

Ailime disse...

Boa tarde Maria Luiza,
Adorei a sua leitura da imagem!
Muito profunda e poética!
Os meus Parabéns!
Beijinhos,
Ailime

Lucia x disse...

Maria Luiza,
Que lindo e profundo o que escreveu.
Acredito que o outono nos remeta, a belas interpretacoes!
Bjs e um otimo dia!

Betty Gaeta disse...

Oi Maria Luiza,
Amei o texto, muito romântico!
Bjs

Yves disse...

Arrasou! linda demais tua participação...amei!
Bjus amiga!

Carmen Lúcia.Prazer de Escrever disse...

Ficou linda a sua inspiração e participação Maria Luiza.
Bjs-Carmen Lúcia.

Arlete Mourige disse...

Nossa!!!Que bela inspiração .Gostei muito.Bjs

Arlete Mourige disse...

Nossa!!!Que bela inspiração .Gostei muito.Bjs

Paulo Francisco disse...

Adorei!
beijogrande

Renato Ohl disse...

Linda reflexão, sobre o nosso tempo de recolhimento, de espera por novos dias ensolarados. Faz parte do ciclo da vida, em todos os seus aspectos. Gostei. bjs

Toninho disse...

Uma inspiração muito interessante nesta pausa da natureza Luiza.
Ainda não a tinha visto por este ângulo. Vejo sempre a renovação.
Gosto do Outono e o alvorecer do Inverno e amo a Primavera.
Gostei de seu olhar.
Carinhoso abraço amiga.
Bju de paz nos seus dias.

Roselia Bezerra disse...

Olá, querida Luíza
Muito bonita e poética sua participação!!!
Bjm fraternal

Ailime disse...

Boa noite Maria Luiza,
Como está?
Voltei para a informar que publiquei mais detalhes da Festa dos Tabuleitos floridos.
Penso que vai gostar.
Beijinhos,
Emília


Bianca disse...

Lindo texto!
Beijos
Bluebell Bee

Anete disse...

Ótima participação, Maria Luiza!
A vida com os seus Outonos... Os banquinhos com os seus significados!
Um bom fim de semana!
Abrações e MUITA PAZ..............

lia disse...

Oi Maria Luiza que maravilha esta brincadeira séria. Outonos e prenúncios de inverno, e bancos que poderiam contar lindas histórias...
Adorei ter conhecido este cantinho aqui. bjks