segunda-feira, setembro 05, 2016

Botando a cabeça pra funcionar nº15



Casa arrumada, casa feliz
tudo brilha e reluz.
Flores colorem, perfumam.
Que atmosfera feliz!
Exclama-se com orgulho:
"Home sweet home"!
Murcha o rosto, a coitada, 
exaurida e pensa com seus botões.
Só com seus botões...
De súbito, de rosto em brasa,vê
seu recinto sagrado conspurcado!
Ah! Desaforo! Tanto que ensinei
 e quando é que vai aprender?
Vociferava no seu nhé, nhé, nhém!
De repente ouve uma voz branda
 a lhe assoprar nos ouvidos:
Você tem a honra de tê-los por perto 
e isso é maravilhoso, mas chegará um dia
 em que eles ganharão outros rumos e 
sentirás saudades disso tudo
 e não de um lar feito showroon de exposição!

AQUI  é o lugar de ser feliz!
Venha experimentar, venha!
Abraço grande!

15 comentários:

Ana Bailune disse...

Se não desarrumasse, não seria preciso arrumar; e arrumar significa que logo vai desarrumar. Assim é a vida!

✿ chica disse...

UAU! Que lindo e até emocionante. Deus me livre casa com cara de exposição...Mas pelo andar da carruagem aqui, acho que morro e sempre teremos crianças perto.Ainda bem! Adorei tua poesia! Obrigadão! Levei teu link! Como estás? Um pouco melhor? Assim espero! bjs, chica

Natália disse...

Que linda participação Maria Luiza.
Tão verdadeiro o que escreveu.Por aqui de vez em quando também surgem uns nhé, nhé, nhém com os netos,mas logo passa,é muito bom tê-los aqui a fazer bagunça.Eles crescem mesmo muito depressa amiga já foi assim com os filhos .Temos é que aproveitar esses momentos lindos que nos dão e é uma benção tê-los por perto.
Beijos-Natália

Ailime disse...

Boa tarde Maria Luiza,
Enorme a sua inspiração
Primeiro os desarrumos e num instante crescem e voam.
Ficam as saudades desses momentos.
Mas é a lei da vida, não?
Um beijinho e boa semana.
Ailime

Cristiane Marino - Mulheres em Círculo disse...

É verdade Maria Luiza, a gente às vezes se preocupa com coisas bobas e o essencial fica de lado.
Casa tem que ser viva, senão não tem graça, vira cenário.
Bjs

Gracita disse...

São essas pequenas desarrumações que ressignificam uma casa viva onde a vida palpita
Belíssima sua inspiração Maria Luiza
Beijos

Yves disse...

Bonita e muito verdadeira tua inspiração amiga, parabéns!
Boa noite, bjs!

Toninho disse...

Poxa, que bela leitura Luíza.
Esta imagem tem rendido belas inspirações e notei uma valorização do sentimento de lar.
Linda e linda sua conclusão que faz reflexão profunda e bela.
Parabéns por este olhar.
Meu carinhoso abraço de muita paz e luz.

Amara Mourige disse...

Casa desarrumada tem vida...é casa que tem criança brincando feliz.
Bela inspiração e participação Maria Luíza.
Beijos,
Amara

Francisco Manuel Carrajola Oliveira disse...

Casa arrumada, casa feliz... uma grande verdade.
Um abraço e boa semana.
Andarilhar

Anete disse...

Muito boa a sua participação, Maria Luiza!
Curtir as fases com carinho é muito bom e "um pouquinho de bagunça" sempre faz bem! É o verdadeiro aconchego do lar!
Beijos e boa 3a feira...

lenalima disse...

Casa de verdade precisa de uma baguncinha, nada exagerado, para sentir que existe vida.
Conheço pessoas que vivem só em função da casa, uma verdadeira vitrine!
tudo tem que ser na medida certa.


bom dia pra ti querida! bj

Élys disse...

Gostei, gostei muito. Tudo arrumadinho.
Beijos, Élys.

piteis da dinha disse...

Oi Maria querida!
É verdade, casa arrumada, casa feliz. Só que nem sempre né?
Quantas vezes mais tarde a pessoa vai lembrar daqueles tênis pequenos adornando a decoração da sala e que ela nem percebeu que isso sim, era felicidade!
Sensacional o seu texto!
Bjsss amiga

emanuel moura disse...

Belíssima participação querida amiga ,muitos beijinhos no coração.