terça-feira, novembro 07, 2017

Bailam corujas e pirilampos... Será?

Não os vejo mais, nem sinal, só na minha memória,
já bem distante, crescendo na mais linda infância,
 numa fazenda, onde não havia luz elétrica e a escuridão
favorecia as bundinhas tão iluminadas deles. 
Apareciam em bandos assim
 e corríamos feito doidas para 
pegar pelo menos um que fosse!


Cheguei a prender alguns num vidro.
Agora só me resta cultuá-los assim, 
na memória e nas fotos.


Quando minha casa ficou pronta aqui no bairro, 
lembro-me bem de que no calor da noite, via-se alguns pirilampos e haviam sapos, muitos sapos, até entravam no jardim.
Nunca os apreciei, mas sabia da importância que eles tinham. Marimbondos logo construíram uma casa no beiral da minha. E agora?


Mais acima da minha rua, corujas em bandos 
caminhavam no terreno da Companhia de Luz Elétrica. 
Pela noite, voavam e pousavam nos muros, piando e eu tinha medo.
Nem borboletas, nem marimbondos, pirilampos, raros beija-flores, corujas, muito menos sapos apareceram por aqui! Os muitos pesticidas, as muitas construções tomaram o habitat deles. Nem mais as infestações das lesmas, das cigarras. Tenho saudades do que o progresso provoca em mim.



Há muito que apreciar.
Há muito que se Viver!

Beijos!!!







12 comentários:

✿ chica disse...

Quem não lembra dos pirilammpos e suas luzinhas?

Adoro quando RARAMENTE os vejo. Isso só acontece na praia, em partes bem desertas e pouco iliminadas. Uma pena!

Era um cenário lindo e bucólico. Mas veio o SR.PROGRESSO e em nome dele, tuuuuudo mudou...Algumas coisas pra melhor, outras nem tanto e saímos perdendo!

Lindo teu post! Adorei! bjs, tudo de bom,chica e lindo dia!

Francisco Manuel Carrajola Oliveira disse...

Fotografias fantásticas e de uma grande beleza.
Um abraço e boa semana.

Andarilhar
Dedais de Francisco e Idalisa
O prazer dos livros

Valéria disse...

Verdade amiga... o progresso traz boas coisas, mas nos priva de tantas outras... é pena que são raridade, hoje em dia... e quando os vemos é pra se sentir alegria...tamanha a beleza que possuem e belas as recordações as quais nos remete...
Beijos,
Valéria

Ana Bailune disse...

Que pena! por aqui ainda temos muitos pássaros, borboletas... mas os sapinhos e pirilampos sumiram também. Achei um morto dentro de casa, acho que entrou e não conseguiu sair.

Roselia Bezerra disse...

Bom.dia , querida amiga Luiza!
Sabe, tenho estado em meio a natureza e apreciado tantas belezas sem fim...
Canto dos passaros. .. revoada e sinfonia perpétua em meu coração pelos oybifis atentos .
Borboletas e florea multicolores .
Ler seu post e tornar a contemplar toda beleza que me acaricia a má nessa quase 15 duas onde estou . .
Seja feliz e abençoada!
Bjm de paz e bem

Os olhares da Gracinha! disse...

Já não vejo pirilampos há muitos anos mas havia-os aqui na aldeia!
Corujas e mochos ... escutam-se à noite!!!bj

leninha brandao disse...

Maria Luíza querida,
Já não vejo vagalumes há muito tempo...borboletas então, desapareceram completamente.Infelizmente o progresso que nos auxilia por um lado, por outro prejudica nossos amiguinhos e os espanta.As cigarras ainda persistem e os sapos também. A natureza tem sido violentada pela mão do homem, infelizmente.
Um beijo, minha querida.

Ailime disse...

Boa tarde Maria Luiza,
Em criança também via muitos pirilampos e como eram lindos!
No campo ainda existem esses bichinhos, mas aqui nos grandes centros urbanos a poluição não os deixa vingar!
Que saudades!
Beijinhos e continuação de óptima terça.

Marian disse...

¡Preciosas Mª LUisa! Gracias por compartir.

Un fuerte abrazo.

CÉU disse...

Recordações do passado, que deixam saudades.
O progresso, não sei se lhe chame progresso, vai dizimando coisas simples e perfeitamente inofensivas.

Entendo muito bem seu texto, seus desabafos.

As fotos estão uma delícia, Maria Luiza.

Beijos e resto de boa semana.

lenalima disse...

Que pecado cometi quando criança, colocava os vagalumes dentro dos vidros e levava para a beira da cama , para vê-los piscar...achava lindo.
Consigo ver alguns ainda nas noites bem quentes lá no mato, mas são raros.Já os sapos tem de penca.
Bom mesmo era a época de criança, sdssss.

bj

Edite disse...

O progresso é bom e tem suas vantagens . Mas vai dizimando as pequenas coisas que trazem boas lembranças . Ainda bem que ficam as boas recordações . Bjs

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...